Marca Médicos Brasil
Imagem do profissional

Ariel Vidotto Bernachi

Psiquiatra
Crm 199972 sp

Consultórios e clínicas (1)

Ariel Bernachi

Endereço

Rua jaceru, 346, São Paulo (SP)

Experiência

Sobre Ariel

Ariel atua na especialidade Psiquiatra. Com experiência na área, é reconhecido pelo seu comprometimento em oferecer tratamentos individualizados e eficazes para seus pacientes.

Conteúdo gerado com base nas informações encontradas

Opiniões de pacientes sobre Ariel

Imagem do profissional

Este profissional ainda não possui opiniões de pacientes. Seja o primeiro a deixar uma avaliação.

Dúvidas de saúde

O que os pacientes perguntam para Ariel? Confira as respostas deste profissional.

Usuário

São Paulo (SP) • Email informado

U
12/12/23 Iniciei o tratamento para depressão com a Fluoxetina, e já vinha tratando o estômago com Bromoprida. O Bromoprida estava deixando mais deprimida e fui ao médico e ele trocou essa medicação para exomeprazol. Como o Bromoprida me dava muito sono, alguns sintomas não aconteciam, ou começaram a acontecer depois. Falta de sono, sensação de febre interna, nos braços, pernas e nuca, sensação de desmaios, pernas e braços estranha tremor e como se estivesse rígida, suor em excesso, principalmente pescoço, mãos suadas e frias, desespero e inquietação. Como estava em crise passei com psiquiatra novamente e foi decidido trocar a medicação. A 3 dias iniciei. Para o dia tomo 1 comprimido Cloridrato de Venlafaxina após 5 dia subirá para 2. Para noite foi receitado Furamato de quetiapina 25mg junto com 1 alprazolam 1mg. Como era cedo e estava em crise fui orientada a já iniciar de imediato o tratamento com Venlafaxina e um comprimido de alprazolam. Dormi o dia todo e a noite segui com o tratamento conforme indicado e como mencionei acima. Acordei muito grogue e sonolenta. Na segunda noite Decidi então não tomar o alprazolam, e dormi bem e acordei bem, e durante o dia, tive os sintomas da crise duas vezes, porém bem rápido. Já na 3ª noite repetindo minha decisão, dormi apenas 3 horas e tive crise, aí sim tomei o Alprazolam, metade do comprimido e 10 minutos depois, mais metade. O sono veio, mas acordei várias vezes e sentindo os sintomas da crise. Um detalhe me fugiu no dia da consulta. Havia feito um exame e foi acusado hipotireoidismo, o qual ainda não iniciei tratamento, por decisão médica, que quer confirmar se é, ou não emocional. Minha dúvida é, se esses sintomas podem estar correlacionado com a tireoide, ou só com a mudança no tratamento da depressão?
Responder dúvida • 1 resposta

Perguntas frequentes

Confira as perguntas mais frequentes sobre Ariel Vidotto Bernachi

Ariel é Psiquiatra, proporcionando cuidados especializados na área.